A Visão da Ponte Municipal

From BelieveTheSign

William Branham declarou:

... aqui estava o teste de um profeta: se um profeta profetizou, e se o que ele disse acontecer, então ouça-o. Mas se não acontecer, então Deus não falou. Isso é tudo. Então, não - não o tema. Isso é certo. "Se há alguém entre vós que seja espiritual ou um profeta, Eu, o Senhor Deus, me farei conhecido a ele em visões, falarei com ele em sonhos. E se isso vier a acontecer, então Eu -. esse Sou eu falando ." Claro, Deus não vai mentir. Você sabe que Ele não pode mentir, não há nada nele para mentir.[1]

Vídeo da Ponte Municipa

<mediaplayer>http://www.youtube.com/watch?v=QPxLLO61lE4</mediaplayer>

Nota do Editor:

O vídeo acima contém um erro ao indicar que não houve mortes na construção da Ponte Municipal. Isso está errado, uma vez que, com base na investigação realizada por Buscando Vindicação, houve 2 mortes na construção da ponte como observado abaixo.

Como resultado, o vídeo vai ser editado para corrigir esse erro logo que possível.

No entanto, por favor note que as conclusões obtidas no vídeo permanecem as mesmas.

A Ponte George Rogers Clark Memorial vista de Jeffersonville, com Louisville, Kentucky, no fundo

William Branham contou muitas vezes sobre uma visão que teve quando criança de 16 homens que morrem ao caírem durante a construção de uma ponte sobre o rio Ohio.

Profecia

Eu estava jogando bolinhas de gude com meus irmãozinhos, no quintal da frente. E de repente uma sensação estranha veio sobre mim. E eu parei e sentei ao lado de uma árvore. E estávamos bem à margem do rio Ohio. E eu olhei para baixo em direção à Jeffersonville, e eu vi uma ponte se erguer e atravessar aquilo, o rio, o rio, atravessar o rio. E eu vi dezesseis homens (eu os contei) que caíram de lá e perderam suas vidas naquela ponte. Eu corri bem rápido e disse à minha mãe, e ela pensou que eu tinha dormido. Mas eles guardaram isso em mente, e vinte e dois anos depois a Ponte Municipal agora (que muitos de vocês atravessam quando cruzam ali) atravessou o rio no mesmo lugar, e dezesseis homens perderam a vida construindo essa ponte sobre o rio. Nunca deixou de ser a perfeita verdade. (A História da Minha Vida, Los Angeles, 19 de abril, 1959)

Sobre a Ponte Municipal de Louisville

Originalmente chamada de Louisville Municipal Bridge, a George Rogers Clark Memorial Bridge é uma ponte cantiléver de quatro pistas que cruza o rio Ohio entre Louisville, Kentucky e Jeffersonville, Indiana, transportando a US 31. A construção começou em junho de 1928 pela American Bridge Company - Companhia Americana de Pontes - de Pittsburgh. Foi durante esse tempo que William Branham estava trabalhando como vaqueiro no Arizona. Ele voltou para Jeffersonville depois que recebeu a notícia de que seu irmão Edward tinha falecido em 20 de junho de 1929. Quando ele voltou para Jeffersonville, a nova ponte tinha sido inaugurada ou estava muito próxima de ser concluída. Em 1949, a ponte foi rebatizada em honra a George Rogers Clark. A ponte foi restaurada em 1958 e está em uso até o dia de hoje.

Problemas com a Profecia

Problema 1: Não há provas de 16 mortes

Não conseguimos encontrar quaisquer documentos históricos ou provas que sustentam a afirmação de que 16 homens morreram durante a construção da Ponte Municipal de Louisville.

Além disso, está claro que William Branham afirmou que os 16 homens morreram por afogamento:

Aqui na ponte municipal. Irmã, sem dúvida você sabe onde a ponte municipal fica, não sabe, cruzando de Jeffersonville para Louisville?
Vinte e dois anos, quando eu era um pequeno garoto, apenas um garotinho de cerca de cinco anos, ou seis anos de idade, quando o Anjo do Senhor apareceu no arbusto... Você já me ouviu contar isso, não ouviu, quando eu estava carregando água?
Bem, cerca de duas semanas depois, eu estava jogando bolinhas de gude com o meu irmão mais novo. E eu pensei que eu tinha ficado doente, uma sensação estranha veio sobre mim. E eu fui e sentei ao lado de uma árvore. E eu olhei para o rio, e lá se foi uma ponte, uma ponte grande, bem grande, atravessando o rio. E eu contei dezesseis homens que caíram dessa ponte e se afogaram. E eu fui e contei para minha mãe. E eu contei para ela que tinha visto isso. E eles acharam que eu estava louco ou algo assim. Eles acharam que eu era apenas a uma pequena criança histérica nervosa.
E vinte e dois anos depois daquilo, no mesmo local a ponte municipal atravessou, e 16 homens perderam a vida nela. Vê? Não foi nada que ... Foi - foi Deus que enviou isso. Suas orações trouxeram isso. Vê?
EXPERIENCES_ PHOENIX.AZ TUESDAY_ 48-0302 (EXPERIÊNCIAS)

Com base em pesquisa feita por Buscando Vindicação, parece que houve 2 mortes na construção da ponte:

  • Na quarta - feira, 19 de junho de 1929, Richard Pilton morreu depois de ser atingido na têmpora com uma manivela de ferro. Ele não se afogou.
  • Em 10 de setembro de 1929. Lloyd McEwen perdeu o equilíbrio e caiu, acertando uma barca abaixo da ponte. Ele não se afogou, mas sim, morreu dos ferimentos causados pela sua queda.

A pesquisa documentada no website Buscando Vindicação refuta qualquer alegação de que os registros de 1929 não eram precisos, e que as 16 mortes simplesmente não foram registradas.

Recomendamos que os interessados ​​neste assunto leiam a pesquisa realizada por Buscando Vindicação.

Problema 2: Mortes semelhantes em outra ponte

Nossa pesquisa indica que muitas mortes ocorreram durante a construção da Big Four Bridge, uma ponte da estrada de ferro 800 metros acima da Ponte Municipal que abriu ao público em 1895.

Um resumo dessas fatalidades inclui:

  1. Doze pessoas morreram trabalhando em uma fundação de pilar quando um tubulão foi inundado.
  2. Quatro pessoas morreram quando uma viga de madeira quebrou em um tubulão de pilar diferente.
  3. Vinte e um trabalhadores morreram quando um guindaste de construção foi deslocado pelo vento, fazendo com que a treliça de suporte e 41 trabalhadores caíssem no rio Ohio.

Na visão de William Branham, 16 pessoas morreram quando caíram da ponte. Com a Big Four Bridge, 16 pessoas morreram trabalhando no tubulão debaixo da ponte, enquanto 21 morreram caindo da ponte. Todas essas mortes ocorreram antes de William Branham nascer.

Problema 3: A sincronia da visão

A ponte Municipal de Louisville foi inaugurada em 31 de outubro de 1929. William Branham disse que ele teve a visão vinte e dois anos antes do acidente. Isso coloca a visão em 1907, que é antes de ele nascer. No entanto, William Branham também disse que ele teve essa profecia quando ele tinha 5 ou 6 anos de idade (aprox. 1914) enquanto estava jogando bolinhas de gude com seu irmão. As únicas coisas que aconteceram em 1936, ou seja, vinte e dois anos a contar de 1914, foram que o pedágio na ponte Municipal de Louisville passou de 35 centavos para 25 centavos e o Louisville, um barco salva-vidas ancorado perto da Ponte Municipal, foi movido rio abaixo. Consequentemente, o cumprimento desta profecia não tem nada a ver com vinte e dois anos a contar da data da visão.

Problema 4: William Branham Fez Referência à Ponte Municipal

Em uma conversa por telefone com Pearry Green, ele nos disse que William Branham ficou debaixo da ponte Municipal, e apontou a seção exata da ponte que caiu no rio. Essa é a razão que Pearry destaca especificamente no vídeo clipe a seção exata da ponte que ele disse que caiu no rio e que resultou na morte de 16 homens.

O problema não está no recontar da história pelo Pearry Green - ele não cresceu em Jeffersonville e não tinha nenhum motivo para duvidar de William Branham. O problema está com a profecia de William Branham e a história que ele usou para provar o seu cumprimento. Não há nenhuma indicação histórica de que qualquer seção ou parte da ponte Municipal caiu no rio Ohio, ou que alguém morreu em sua construção, além dos dois homens cujas mortes foram reportadas nos jornais.

Problema 5: William Branham faz referência à Ponte Municipal como sendo sem importância

Alguém poderia pensar que William Branham teria estado muito interessado na ponte municipal por causa de sua visão, mas não é o que lhe parece:

Essa é a forma que uma pessoa que foi redimida e entende isso, você fica emotivo. Você não consegue evitar isso quando você é... A história foi dita que ele pôde ter - ele pôde viver porque o cordeiro perfeito morreu em seu lugar, o pequeno companheiro pôde se regozijar, debaixo de uma... Foi assim que eu me senti no dia em que a história veio ao meu coração. Eu... Sabendo que eu era um pecador, eu não sequer conseguia encontrar uma igreja que fizesse uma chamada de altar. Eu ia de uma para outra. Ninguém fazia uma chamada de altar; ninguém convidava. Eles só falavam de flores, e da nova ponte que cruzou o rio. E eu - eu não estava interessado nisso. Você lê isso no jornal. Eu queria ouvir a Bíblia, a Palavra. (55-1119 REDENTOR.REDENÇÃO_ SAN.FERNANDO.CA)

Problema 6: Por que William Branham não contou a história em Jeffersonville até 1960?

Recebemos a seguinte pergunta na nossa página de discussão - "Se a história da ponte é verdade, que não houve 16 vítimas, e as pessoas que viveram naquela época? Eles devem ter ficando sabendo sobre a ponte, e por que o irmão Branham diria essa história para o povo local? Eles ficariam sabendo se ele inventasse isso, ele seria um mau mentiroso".

Dê uma olhada nas citações abaixo. Não é um pouco estranho o fato de ele ter relatado a história pela primeira vez em Jeffersonville só em 1960, 30 anos após o ocorrido?

Trinta anos após o ocorrido as pessoas podem se lembrar que houve um grande acidente em uma ponte onde um grupo de pessoas morreram. Mas 30 anos após o ocorrido, eles não vão se lembrar quando aconteceu ou mesmo quantas pessoas morreram.

Mas essas pessoas no Tabernáculo Branham confiavam em William Branham. Se eles de fato tivessem um pouquinho de dúvida, será que eles poderiam facilmente voltar e olhar? Lembre-se que isso foi antes do Google. Teria sido um trabalho de tamanho considerável, mesmo se eles tivessem um pouco de dúvida, portanto eles teriam concedido a William Branham o benefício da dúvida, porque confiavam nele implicitamente.

Por favor, consulte a referência da Ponte Big Four acima. É uma coincidência interessante que mais de 15 anos antes de William Branham ter nascido um acidente ter ocorrido em que um número de pessoas foram mortas em um acidente de ponte 800 metros rio acima da ponte municipal. É provável que alguns moradores poderiam ter pensado que ele cometeu um erro simples e estava se referindo à ponte errada.

Além disso, a ponte municipal foi renomeada em 1949 para George Rogers Clark Memorial Bridge. Os moradores locais simplesmente a chamam de "Second Street Bridge" (Ponte da Rua Dois). Se você olhar no livro "Generation" (Geração) por Angel Smith, você irá notar que não parece que alguém nesse livro morava em Jeffersonville em 1929. Aqueles no livro que eram moradores locais (muito poucos) nasceram depois de 1930 ou eram crianças pequenas na época. Além disso, parece que muitas pessoas no Tabernáculo Branham tinham se mudado para a área para estar especificamente perto de WMB e, portanto, não teriam residido em Jeffersonville em 1929.

Assim, em 1960, 30 anos após o fato, William Branham contou a história e ninguém notou. Como essa foi a primeira vez registrada que ele contou isso em Jeffersonville, não é realmente surpreendente que ninguém o tenha questionado sobre isso.

Problema 7: Por que William Branham não advertiu ninguém?

Se William Branham sabia que pessoas iriam morrer na construção da ponte, por que ele não tentou avisar alguém?

Coloque-se no lugar de William Branham. O que você teria feito se você tivesse tido uma visão de 16 homens morrendo em um acidente de construção em uma ponte que eles, então, começaram a construir anos mais tarde? Você não teria alertado todo mundo?

Esta visão é suspeita simplesmente porque William Branham nunca tentou alertar ninguém. Na verdade, ele parecia bastante orgulhoso do fato de que ele previu a morte delas (que na verdade nunca aconteceram).

Desculpas para a visão que falhou

Você está procurando uma maneira simples e fácil de ignorar os fatos acima? Se assim for, isso é chamado de dissonância cognitiva. É um termo que explica por que as pessoas inteligentes muitas vezes se contentam com respostas que não são sensatas, a fim de ignorar o verdadeiro problema.

William Branham era jovem quando ele teve a visão

Se William Branham era jovem quando ele teve a visão, talvez ele simplesmente esqueceu. Crianças esquecem um monte de coisas e as lembranças ficam bagunçadas. Isso explicaria o porque de a visão não ter se cumprido corretamente.

Existem vários problemas com esta explicação:

1. Por que Deus daria uma visão para uma criança, mas não lhe daria a capacidade de lembrá-la?

2. William Branham disse que as pessoas que o ouviram contar a visão a anotaram.

3. William Branham disse, quando adulto, que a visão foi cumprida. O problema é que ele está afirmando algo que não era verdade. Por que ele disse que 16 homens morreram na ponte, quando não morreram?

A Enchente de 1937 destruiu todos os arquivos históricos

Esta foi a posição da Gravações a Voz de Deus até um blog chamado Buscando Vindicação destruir isto como uma teoria plausível. Embora seja verdade que alguns arquivos foram danificados, cópias arquivadas completas dos Jornais de Jeffersonville e dos livros de registro da Guarda Costeira permanecem preservados.

Além disso, alguém realmente acredita que as esposas, os filhos e os pais das famílias dos 16 homens que morreram permitiriam que suas memórias fossem esquecidas? Não nos Estados Unidos.

A visão remete corretamente à Enchente do Rio Ohio de 1937

Esta desculpa basicamente diz que apenas um pequeno elemento da visão era verdade - que a visão foi cumprida 22 anos depois de ele tê-la visto. Mas isto significa que praticamente todo o resto da visão era falso.

A visão remete corretamente à Sydney Harbour Bridge - Ponte do Porto de Sydney - na Austrália

Esta explicação só é possível se você for além dos domínios da racionalidade (dissonância cognitiva novamente).

A justificativa para a ponte do porto de Sydney - Sydney Harbour ser o objeto real da profecia é a seguinte:

  1. Dezesseis pessoas morreram na construção da ponte.
  2. A ponte foi inaugurada em Março de 1932 e, se você reverter 22 anos, isso te leva aproximadamente à época em que William Branham nasceu.
  3. William Branham nunca mencionou a Ponte Municipal na visão original.

Os defensores desta teoria grotesca não consideram o seguinte:

  1. No PRIMEIRO relato gravado da visão em 1948 (48-0302), William Branham se refere especificamente à ponte municipal.
  2. Enquanto 16 pessoas morreram na construção da ponte do porto de Sydney, apenas 2 dessas pessoas morreram de uma queda da ponte. William Branham claramente afirmou que viu 16 pessoas caírem da ponte.
  3. William Branham afirmou que ele teve a visão quando tinha 5 ou 6 anos de idade, por isso 22 anos depois iria colocar as mortes da ponte de Sydney bem antes do tempo.
  4. William Branham claramente afirmou que ele viu a ponte sobre o rio, mas a ponte Sydney Harbour atravessa uma parte estreita de uma enseada (ou seja, ela fica sobre o oceano, não um rio).

Os homens se afogaram em concreto

John "Jack" Vissing, o filho do falecido Richard Vissing, ex-prefeito de Jeffersonville, declarou que:

Meu pai tinha 14 anos quando a ponte foi inaugurada em 1929, e estava sentado no carro com seu primo por 12 horas esperando a fita ser cortada para que eles pudessem ser os primeiros a atravessar a ponte que ligava Jeffersonville a Louisville, Kentucky. Meu pai recebeu um medalhão de bronze naquele dia na cerimônia para comemorar a abertura da ponte. Eu ainda tenho esse medalhão.
A história do colapso da ponte não foi contada a mim pelo meu pai ou pelo irmão Billy, mas pela minha avó, Maud, e por uma senhora chamada Dorothy Phillips. Ela era mais ou menos da idade do meu pai e ia à igreja com a gente na Igreja Unida de Cristo de São Lucas. Ela estava me contando sobre quando era garotinha assistindo a construção da margem do rio. Lembre-se que embora a "Depressão" não tivesse "oficialmente" começado, as coisas não estavam muito bem economicamente em Jeffersonville naquela época. Muitas pessoas não tinham diversão, e passavam o tempo assistindo a construção dessa ponte, como estou certo que o irmão Billy e meu pai também faziam isso. Dorothy se lembrou de ter visto andaimes ao redor do estaqueamento na primeira estaca na água, e ela se lembrou disso desmoronando enquanto uma grande quantidade de cimento foi despejada, e ela viu homens caindo no cimento que nunca foram removidos. Foi uma tragédia na época, e muitas pessoas ficaram horrorizadas.

Este é um caso claro de Jack Vissing confundindo a ponte "Big Four" com a Ponte Municipal. Se o pai de Jack tinha 13 anos em 1929, então é óbvio que sua avó não poderia ter sido uma menina nova ao mesmo tempo. No entanto, ela teria sido uma menina nova em 1895, quando a ponte "Big Four" teve 3 acidentes fatais diferentes, como mencionado acima. Além disso, os 16 homens que morreram na construção dos tubulões (em duas ocasiões distintas) parecem estar muito próximos da descrição do acidente que ela viu.


This is a clear case of Jack Vissing getting the Big Four bridge confused with the Municipal Bridge. Se o pai de Jack tinha 13 anos em 1929, então é óbvio que sua avó não poderia ter sido uma menina nova ao mesmo tempo. No entanto, ela teria sido uma menina nova em 1895, quando a ponte "Big Four" teve 3 acidentes fatais diferentes, como mencionado acima. Além disso, os 16 homens que morreram na construção dos tubulões (em duas ocasiões distintas) parecem estar muito próximos da descrição do acidente que ela viu.

Uma Grande Pergunta

William Branham disse que ele estava morando no Arizona, não em Jeffersonville, quando a Ponte Municipal foi construída. Quando ele voltou para Jeffersonville ao receber a notícia do falecimento de seu irmão em 1929, a nova ponte teria sido um novo ponto de referência significativo. Talvez ele se lembrou de ouvir histórias de acidentes na ponte "Big Four" quando criança e as confundiu com a nova ponte que tinha sido construída. No entanto, William Branham repete que ele se lembrou da visão, e que sua mãe a anotou - o que significa que ele deveria ter sido preciso em recontar a visão.

Isso deve levantar sérias preocupações sobre a credibilidade de William Branham como um profeta, tais como:

Se esta visão foi fabricada, algumas da outras visões foram fabricadas também? Se esta foi uma falsa profecia (alegada como exata) existem outras profecias falsas? Se você estiver interessado em pesquisa mais detalhada sobre esta visão, você deve visitar o website Buscando Vindicação .

Script do Vídeo

William Branham fala de uma visão que ele teve quando era um jovem garoto...

E, então, aproximadamente um mês depois, eu estava jogando bolinhas de gude com meus irmãozinhos, no quintal da frente. E de repente uma sensação estranha veio sobre mim. E eu parei e sentei ao lado de uma árvore. E estávamos bem à margem do rio Ohio. E eu olhei para baixo em direção à Jeffersonville, e eu vi uma ponte se erguer e atravessar aquilo, o rio, o rio, atravessar o rio. E eu vi dezesseis homens (eu os contei) que caíram de lá e perderam suas vidas naquela ponte. Eu corri bem rápido e disse à minha mãe, e ela pensou que eu tinha dormido. Mas eles guardaram isso em mente, e vinte e dois anos depois a Ponte Municipal agora (que muitos de vocês atravessam quando cruzam ali) atravessou o rio no mesmo lugar, e dezesseis homens perderam a vida construindo essa ponte sobre o rio.
Nunca deixou de ser a perfeita verdade. Como você vê Isto aqui no auditório, Isto sempre tem sido desse jeito o tempo todo.
A História da Minha Vida - 19 de Abril de 1950 - Los Angeles, Califórnia

William Branham contou esta mesma história muitas vezes e outros ministros a têm repetido como a verdade do evangelho.

A Ponte Municipal de Louisville foi aberta ao público como uma ponte de pedágio em 31 de outubro de 1929. Ela foi renomeada como ponte George Rogers Clark Memorial em 1949, mas é conhecida localmente como "Second Street Bridge" - Ponte da Rua Dois.

A Ponte Municipal cruza o Rio Ohio entre Jeffersonville, Indiana e Louisville, Kentucky. A 800 metros a leste fica a ponte ferroviária Big Four.

A construção da ponte Big Four Bridge começou em 1888. Doze homens morreram afogados enquanto trabalhavam em uma fundação de pilar da ponte e mais 4 homens morreram quando uma viga de madeira quebrou.

No final de 1893, 41 homens caíram da ponte quando uma treliça caiu no rio. Vinte destes homens foram resgatados, enquanto outros 21 morreram no rio. Este foi um dos piores desastres de ponte da história dos EUA. No entanto, não há nenhum registro de que alguém tenha morrido na construção da Ponte Municipal ou que 16 homens tenham morrido de uma queda dessa ponte.

A Ponte Big Four foi a ÚNICA ponte de Louisville com acidentes graves durante a sua construção, e esses acidentes ocorreram muito antes de William Branham ter nascido. Nem uma única pessoa morreu durante a construção da Ponte Municipal.

Com base no depoimento de William Branham, ele teve a visão 22 anos antes da ponte ser inaugurada, o que significa que ele a teve antes de ele nascer. E William Branham consistentemente reconta essa profecia indicando que ela foi cumprida exatamente como ele a viu quando, na verdade, o evento nunca aconteceu.

...E eles a anotaram. E vinte e dois anos depois disso, ela aconteceu exatamente daquele jeito, e dezesseis homens perderam a vida. Nunca foi, das milhares de coisas, senão perfeitamente correto. (A partir daquele momento - 62-0713)

Se você tiver quaisquer fatos adicionais ligados ao tema desta informação de vídeo, entre em contato conosco.

Citações

A seguir estão todas as citações onde William Branham menciona esta visão:

EXPERIENCES PHOENIX.AZ 48-0302 (EXPERIÊNCIAS)

Aqui na ponte municipal. Irmã, sem dúvida você sabe onde a ponte municipal fica, não sabe, cruzando de Jeffersonville para Louisville?

Vinte e dois anos, quando eu era um pequeno garoto, apenas um garotinho de cerca de cinco anos, ou seis anos de idade, quando o Anjo do Senhor apareceu no arbusto... Você já me ouviu contar isso, não ouviu, quando eu estava carregando água?

Bem, cerca de duas semanas depois, eu estava jogando bolinhas de gude com o meu irmão mais novo. E eu pensei que eu tinha ficado doente, uma sensação estranha veio sobre mim. E eu fui e sentei ao lado de uma árvore. E eu olhei para o rio, e lá se foi uma ponte, uma ponte grande, bem grande, atravessando o rio. E eu contei dezesseis homens que caíram dessa ponte e se afogaram. E eu fui e contei para minha mãe. E eu contei para ela que tinha visto isso. E eles acharam que eu estava louco ou algo assim. Eles acharam que eu era apenas a uma pequena criança histérica nervosa.
E vinte e dois anos depois daquilo, no mesmo local a ponte municipal atravessou, e 16 homens perderam a vida nela. Vê? Não foi nada que ... Foi - foi Deus que enviou isso. Suas orações trouxeram isso. Vê?

OBEY.THE.VOICE.OF.THE.ANGEL MINNEAPOLIS.MN 50-0713 (OBEDEÇA A VOZ DO ANJO)

E cerca de quatro dias depois, ela apareceu para mim e uma sensação estranha veio sobre mim, como sempre acontece, e eu vi a ponte municipal, em Jeffersonville, cruzar, subir da floresta na colina onde eu estava em pé, e atravessou o rio. Eu vi dezesseis homens cair dela. Eles anotaram isso e vinte e dois anos a partir desse dia, a ponte municipal atravessou o rio no mesmo local e dezesseis homens perderam a vida nele. E simplesmente coisas assim.
Não é nada que eu possa fazer em mim mesmo. É apenas o que Ele me mostra, é tudo que posso dizer. A única coisa que qualquer verdadeiro homem de Deus alguma vez poderia dizer, senão o que Deus colocasse em sua boca para dizer. Fora disso, seria totalmente uma falha. E quando Ele me encontrou, muitas vezes, e disse muitas coisas que eu provavelmente terei a oportunidade depois de um tempo, de contar para vocês em uma das reuniões.

GOD.REVEALING.HIMSELF.TO.HIS.PEOPLE CLEVELAND.OH 50-0813E (DEUS SE REVELANDO AO SEU POVO)

E meu irmãozinho e eu, poucos dias depois disso, estávamos sentados debaixo de uma árvore. Estávamos jogando bolinhas de gude. E eu senti uma sensação estranha, como um... Algo estava em pé perto de mim. E, de repente, algo aconteceu. Eu me sentei. E olhei, e vi subir do rio uma ponte grande, se estendeu ao outro lado do rio, e dezesseis pessoas caíram dela.
E eu fui e contei para eles. Eles disseram: "Ora, você sonhou."
Eu disse: "Não, eu olhei para ela. Eu vi isso."
Vinte e dois anos depois disso, a grande ponte Municipal se estendeu ao outro lado do rio Ohio, e dezesseis homens perderam a vida nele.
E simplesmente começou desse jeito, e começou... Isso foi antes de eu sequer ser um cristão. Meu povo não era cristão. Dons e vocações são sem arrependimento. É uma predestinação de Deus. Então, Ele continuou dizendo coisas.

EARLY.SPIRITUAL.EXPERIENCES HAMMOND.IN 52-0713A (PRIMEIRAS EXPERIÊNCIAS ESPIRITUAIS)

Então, alguns dias depois disso, sentado... Essa foi a minha primeira visão, sentado lá fora debaixo de uma grande árvore de álamo prata no quintal da frente, onde a árvore está até hoje... De pé lá fora, na frente daquele lugar, eu vi Algo, como ontem à tarde, eu O vi vindo sobre mim, que eu nunca... Eu não sabia o que era. Dentro de pouco tempo, eu me afastei, e olhei, e vi subindo daqueles arbustos perto do rio, e dali surgiu uma grande ponte, e ela se estendeu até o outro lado do rio. Eu vi homens caindo dela e perdendo suas vidas.
E eu entrei e contei para a mamãe. Ela disse: "Querido, você dormiu."
Eu disse: "Mamãe, eu não estava dormindo. Eu disse: "Eu estava sentado ali. Eu tive uma sensação engraçada, mamãe." Eu disse: "Oh, eu estou com medo, mamãe. Qual é o problema comigo?"
Ela disse: "Oh, você só está nervoso, querido."
Eu disse: "Mamãe, alguma coisa... Eu não quero me sentir assim." E era Algo se movendo. E apenas... Ela anotou isso. E vinte e dois anos depois daquele momento, a Ponte Municipal, que se estende sobre o rio Ohio atravessou no mesmo lugar, e a mesma quantidade de homens caíram da ponte e perderam suas vidas, exatamente.

LIFE.STORY_ OWENSBORO.KY SUNDAY_ 53-1108A (HISTÓRIA DA MINHA VIDA)

Então, eu me lembro que cerca de duas semanas depois, eu estava jogando bolinhas de gude com meu irmão, e eu - eu senti algo estranho vir sobre mim. Eu não sabia o que estava acontecendo. E eu saí, sentei apenas um minuto, e eu olhei, e bem diante de mim, eu vi algo se mover. E as águas, parecia que o rio estava parecendo mais próximo de mim. E eu vi a ponte Municipal que atravessa o rio agora, subir e atravessar o rio, e vi a quantidade de homens que caíram, e entrei e contei para minha mãe. Ela disse: "Você teve um sonho, querido."
Eu disse: "Não, senhora. Levantei-me e olhei bem para ela e eu vi o que ela fez.
E - e vinte e dois anos a partir desse mesmo ano, a ponte que atravessa o rio Ohio, e exatamente a mesma quantidade de homens perderam a vida. E elas continuaram vindo. Toda vez , em todos os lugares, apenas visão após visão. Ninguém...

DO.YOU.NOW.BELIEVE WEST.PALM.BEACH.FL 53-1206E (CRÊ AGORA)

Quando tinha a idade de apenas um garotinho, eu podia me lembrar d'Ele falando comigo e me contando sobre uma ponte que iria atravessar o rio, quantos homens perderiam a vida naquela ponte. E eles anotaram isso para ver do que isso se tratava. Eles pensaram que eu estava sonhando. Eu estava no quintal, apenas algo veio sobre mim, e eu sentei. Eu vi isso. E eu fui e contei para minha mãe, ela disse: "Você dormiu, querido."
Eu disse: "Não, senhora, eu nunca dormi. Levantei-me e a vi subir dos arbustos."
Vinte e dois anos depois disso, a grande ponte Municipal se estende ao outro lado do rio Ohio, e dezesseis homens perderam a vida nele. Vê? E tem sido sempre assim. E amigos cristãos, com o melhor de minha alma, eu digo isso para a glória de Deus: Eu nunca vi uma vez que não fosse simplesmente tão perfeito, exatamente da maneira que Ele disse que seria.

MY.LIFE.STORY ZURICH.SWITZERLAND 55-0626A (HISTÓRIA DA MINHA VIDA)

Um pouco depois, cerca de duas semanas depois eu estava jogando bolinhas de gude com o meu irmão, e eu senti algo vir a mim. Nós morávamos em uma colina, e o rio estava abaixo de nós: uma mata ao redor. E vi uma ponte subir da mata. E ela começou a atravessar o rio. Dezesseis homens caíram na - na água e pereceram. E eu vi um grande sinal, ele disse "vinte e dois anos." Eu corri e contei para minha mãe.
Oh, ela disse: "Filho, você está nervoso. Você dormiu e estava sonhando."
Eu disse: "Não. Não. Eu vi isso." Então, eles anotaram isso em um pedaço de papel. E vinte e dois anos depois, a grande ponte atravessou o rio, e vin- dezesseis homens caíram dela e - e se afogaram no rio. Toda vez, é perfeito.

MY.LIFE.STORY Los Angeles, California 59-0419A (HISTÓRIA DA MINHA VIDA)

E, então, aproximadamente um mês depois, eu estava jogando bolinhas de gude com meus irmãozinhos, no quintal da frente. E de repente uma sensação estranha veio sobre mim. E eu parei e sentei ao lado de uma árvore. E estávamos bem à margem do rio Ohio. E eu olhei para baixo em direção à Jeffersonville, e eu vi uma ponte se erguer e atravessar aquilo, o rio, o rio, atravessar o rio. E eu vi dezesseis homens (eu os contei) que caíram de lá e perderam suas vidas naquela ponte. Eu corri bem rápido e disse à minha mãe, e ela pensou que eu tinha dormido. Mas eles guardaram isso em mente, e vinte e dois anos depois a Ponte Municipal agora (que muitos de vocês atravessam quando cruzam ali) atravessou o rio no mesmo lugar, e dezesseis homens perderam a vida construindo essa ponte sobre o rio.
Nunca deixou de ser a perfeita verdade. Como você vê Isto aqui no auditório, Isto sempre tem sido desse jeito o tempo todo.

THE.REVELATION.THAT.WAS.GIVEN.TO.ME San Juan, Puerto Rico 60-0210 (A REVELAÇÃO QUE ME FOI DADA)

Então, duas - cerca de duas semanas dali, eu estava jogando bolinhas de gude com o meu irmão, e algo veio sobre mim, e eu olhei para o rio. E vi uma grande ponte atravessar o rio, e eu vi dezesseis homens caírem dela e perderem suas vidas. Quando Isso me deixou, eu corri para a minha mãe e eu contei para ela. "Oh," ela disse, "querido, você estava sonhando." Mas eu não estava. Mas ela anotou isso. E vinte e dois anos a partir desse dia, a Ponte Municipal atravessou o rio no mesmo local e dezesseis homens perderam a vida nele. Ela continuava vindo o tempo todo, desse jeito.

THE.UNCERTAIN.SOUND Jeffersonville, IN 60-1218 (O SOM INCERTO)

Pegue até mesmo esta ponte aqui embaixo, quando eu a vi 22 anos antes de ela ser erguida ali, vi os homens perderem a vida nela. Quando eles ergueram a ponte lá e falou dela. Minha mãe queria me levar ao médico, achava que estava tendo espasmos nervosos. E eu disse a ela; Eu disse: "Eu vi uma ponte atravessar, e contei os homens." Vinte e dois anos depois, a ponte atravessou, e a mesma quantidade de homens perderam suas vidas. Eu acho que foram dezesseis, exatamente.
Agora, eu pensei, quando eles colocaram aquelas grandes vigas lá em cima, "Ora, essa ponte vai durar para sempre." Oh, eles já a pintaram três ou quatro vezes, e está enferrujando neste momento. O que é isso? Os raios no ar a queimaram.

FROM.THAT.TIME SPOKANE.WA 62-0713 (A PARTIR DAQUELE MOMENTO)

Certas coisas aconteceram. Quando eu era um garotinho Ele falou comigo, Ele disse: "Nunca fume nem beba, nem corrompa seu corpo. Há uma obra para você fazer quando eu ficar - quando você ficar mais velho." Está no livro lá atrás. Você pode lê-lo. E minha mãe e eles, eles acharam que eu estava apenas nervoso.
E, então, Ela seguiu em frente, e dois dias - três dias depois disso contei como essa ponte atravessaria o rio logo abaixo de nosso local agora. Dezesseis homens perderiam sua vida nele. E eles a anotaram. E vinte e dois anos depois disso, ela aconteceu exatamente daquele jeito, e dezesseis homens perderam a vida. Nunca foi, das milhares de coisas, senão perfeitamente correto. Vê? Isso é certo. Vê, as coisas acontecem quando você é uma criança, isso impressiona.

THE.TRIAL TAMPA.FL 64-0419 (O JULGAMENTO)

Uma semana depois, eu vi a Ponte Municipal, em transe, como eu chamei isso, vi a Ponte Municipal atravessar o rio Ohio, vi dezesseis homens perderem a vida nela. Vinte e dois anos a partir desse dia, a Ponte Municipal atravessa o mesmo local e dezesseis homens perderam a vida nela.

THE.TRIAL TOPEKA.KS 64-0621 (O JULGAMENTO)

Descobrimos, no dia seguinte, depois disso, Ele me mostrou uma ponte cruzando o rio, atravessando-o, mostrou dezesseis homens caíram dela. Eu contem para a mamãe. Encostado em uma árvore, vi isso. Ela disse: "Você dormiu, querido."

Eu disse: "Não, nunca, mamãe. Eu vi isso.

Exatamente dezessete anos daquele dia, a Ponte Municipal em Jeffersonville atravessou até Kentucky, e o sétimo... E os dezesseis homens perderam a vida nela, exatamente como ele disse. Ah, assim o Sr. Incrédulo tem me tentado o tempo todo!

Referência

  • Allgeier, M.A. (1983). Louisville Municipal Bridge, Pylons, and Administrative Building, Louisville Landmarks Commission.
  • The Encyclopedia of Louisville (1 ed.). 2001.
  • Luhan, Gregory A. (2004). Louisville Guide, Princeton Architectural Press.
  • National Register of Historic Places
  • The Jeffersonville Evening News relatou duas mortes em sua primeira página na quinta-feira, 30 de junho de 1929. Uma morte foi de Edward Branham, o irmão de William Branham, que morreu de reumatismo do coração. A segunda morte foi a de Richard Pilton, a primeira fatalidade durante a construção da ponte, que morreu quando uma manivela de ferro que ele estava usando o golpeou na têmpora.
  • Resumo de dados históricos em Buscando Vindicação


Footnotes

  1. 62-0407, THE SIGNS OF HIS COMING CLEVELAND TN SATURDAY


Navigation